Navigation Menu+

Redentorno

Videoinstalação, 2008. Dimensões variáveis.
Projeção de vídeo em quatro paredes, poço de pedra e objeto de plástico.
Montagem na Fundação Joaquim Nabuco, Recife, 2008, e no Instituto Itaú Cultural, São Paulo, 2009.

Dentro de um poço de pedra, funciona um brinquedo — cachorro de plástico atado a um mastro em torno do qual gira incessantemente. Em sala vizinha ao poço, a situação é reencenada numa escala humana: a imagem do cachorro percorre as quatro paredes do espaço, girando constantemente em torno de um eixo que, não sendo mais o mastro do brinquedo, torna-se, então, o espectador da instalação, localizado no centro da sala. A ação — de som repetitivo, por conta do atrito das patas do cachorro com o fundo do poço — se desenrola enquanto dura a energia da pilha do brinquedo, recomeçando na sequência, ininterruptamente.

 

Ler texto de Kleber Mendonça >

Ler texto de Maria do Carmo Nino >